Em Brasília, MBL provoca Bolsonaro com marchinha sobre Centrão

O grupo desfilou com carro de som perto do Palácio do Planalto, com a marchinha "Se gritar 'Pega ladrão', não fica um do Centrão"

atualizado 27/07/2021 17:33

Em ato de protesto pela entrada do senador Ciro Nogueira (PP-PI) na Casa Civil, o Movimento Brasil Livre (MBL) promoveu uma manifestação, na tarde desta terça-feira (27/7), com um carro de som, perto do Palácio do Planalto, em Brasília, onde o presidente despacha diariamente.

Uma poesia foi recitada para falar da relação entre o governo Jair Bolsonaro e o grupo denominado de Centrão. O veículo também tocou alto o refrão “Se gritar ‘Pega ladrão’, não fica um do Centrão”.

Veja os vídeos:

O refrão foi feito para satirizar uma declaração do general Augusto Heleno, há três anos anos, em convenção do PSL. Na ocasião, Heleno cantou uma versão modificada da música “Reunião de Bacanas”, composta originalmente por Ary do Cavaco e Bebeto Di São João, substituindo trechos.

Agora, um representante do Centrão foi convidado e aceitou o ministério mais importante do governo.

Confira a publicação:

O senador anunciou, na manhã desta terça-feira (27/7), que havia aceitado o convite do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) para chefiar a Casa Civil. Logo depois do pronunciamento do parlamentar, o MBL se manifestou contrariamante à nomeação.

Veja a publicação:

Anunciada na última quarta-feira (21/7), a nomeação do presidente do PP faz parte de uma pequena reforma ministerial. Ciro Nogueira vai assumir o órgão hoje comandado pelo general Luiz Eduardo Ramos.

Este, por sua vez, será realocado na Secretaria-Geral da Presidência da República, chefiada por Onyx Lorenzoni, que vai para o Ministério do Trabalho e Previdência, pasta a ser recriada.

 

Últimas notícias