Bolsonaro confirma Ciro Nogueira na Casa Civil e recriação de ministério

Presidente disse, durante entrevista, que colocará o senador na Casa Civil para manter diálogo melhor com o Parlamento

atualizado 22/07/2021 10:28

presidente jair bolsonaro está internado em são pauloIgo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reafirmou, na manhã desta quinta-feira (22/7), a reforma ministerial, com o senador Ciro Nogueira à frente da Casa Civil. A informação já tinha sido noticiada pelo Metrópoles, nessa quarta-feira (21/7). O mandatário também confirmou a criação de um novo ministério, do Emprego, para acomodar Onyx Lorenzoni.

“A princípio é ele [Ciro Nogueira]. Conversei com ele já, ele aceitou. Acertamos os ponteiros, e a gente toca o barco. É pessoa que conheço há muito tempo. Fui mais da metade dos meus 28 anos de Câmara do Progressistas [partido de Ciro Nogueira]”, disse o chefe do Executivo nacional durante entrevista à Rádio Banda B, parceira do Metrópoles.

“Não vamos ter problema em conduzir assuntos afetos à Casa Civil, que é o ministério mais importante. É a pessoa que nos interessa pela sua experiência e pode fazer bom trabalho aqui”, continuou.

Bolsonaro havia confirmado, na manhã dessa quarta-feira (21/7), que trabalha em uma “pequena mudança ministerial” para os próximos dias.

“Devemos fazer essa na semana que vem. Vamos colocar um senador aqui, que pode melhorar diálogo com o Congresso. Ramos vai pra Secretaria-Geral, e Onyx, que eu chamo de coringa, vai pra novo ministério. Como o Banco Central perdeu status, restabelecemos o Ministério do Emprego. Nenhuma mudança drástica. Acho que melhora interlocução com o Parlamento, no meu entender. Continuamos com normalidade, assinalou o titular do Planalto.

“Estamos trabalhando inclusive uma pequena mudança ministerial, que deve ocorrer na segunda-feira, para ser mais preciso, para a gente continuar administrando o Brasil”, disse Bolsonaro em entrevista à Jovem Pan Itapetininga.

No mesmo dia do anúncio, a coluna do Igor Gadelha revelou que o parlamentar aceitou o convite. A informação foi certificada por pelo menos três aliados de Nogueira, entre eles, o líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR).

Últimas notícias