Eduardo Bolsonaro insulta Joice: “Não sabia que coronavírus dava em porco”

Sem citar nome da ex-aliada, filho de Jair Bolsonaro baixa o nível: deputada revelou estar com Covid-19 e com "1/4 do pulmão comprometido"

atualizado 17/06/2020 22:35

Eduardo Bolsonaro e Joice Hasselmann unem as mãos formando um coraçãoReprodução/Twitter

O deputado federal Eduardo Bolsonaro (PSL-SP) foi ao Twitter na noite desta quarta-feira (17/06) e ofendeu a ex-aliada e ainda colega de partido Joice Hasselmann (PSL-SP). Três horas e 22 minutos depois de a ex-líder do Governo no Congresso revelar, na mesma rede social, que havia sido diagnosticada com Covid-19, o “filho 03” do presidente Jair Bolsonaro escreveu, sem citar o nome da hoje incômoda inimiga política:

Joice, que vem às turras com Bolsonaro pai, seus filhos e aliados, tinha contado que está com pneumonia viral e “1/4 do pulmão comprometido”: “Não é só uma gripezinha”. Leia:

0

O insulto de baixo nível chamando a colega deputada de “porca” é uma repetição da ofensa que criara logo após o rompimento de Joice com o bolsonarismo, em outubro de 2019. Ela, que era uma das mais virulentas defensoras de Bolsonaro e de seu governo, saiu atirando, reclamando de “milícias digitais” criadas e patrocinadas pelos filhos do presidente.

Ela incorreu na ira dos apoiadores de Bolsonaro após desagradar Eduardo na disputa interna do partido pela liderança na Câmara.

Na época, não bastou às hostes bolsonaristas que ela tenha sido derrubada da função de líder do Governo no Congresso. Passou a sofrer uma avalanche de ataques nas redes sociais – e logo reagiu denunciando ser alvo de uma “milícia virtual”, com direito a robôs e pagamento em dinheiro aos “soldados”.

A acusação parece ter deixado quase apopléticos os fãs de Bolsonaro (dos reais aos virtuais, dos mais calmos aos quase incontrolavelmente raivosos), que partiram para a tréplica: lançaram a campanha com a hashtag ofensiva DeixeDeSeguirAPepa (referência ao desenho cuja personagem principal, que tem o nome escrito com dois “p”, é uma porquinha mandona, até um tantinho insolente), para tentar esvaziar a proeminência da rapidamente transformada em arqui-inimiga.

Últimas notícias