Dirceu relata em livro que Fidel quase morreu na casa de Lula em 1989

Ex-líder cubano engasgou-se durante jantar de solidariedade ao petista após a derrota na disputa presidencial

Hugo Barreto/Metrópoles

atualizado 29/08/2018 16:33

O novo livro do ex-ministro José Dirceu (PT) relata um episódio em que o ex-líder cubano Fidel Castro quase morreu. Em 1989, logo após a derrota de Luiz Inácio Lula da Silva na eleição presidencial daquele ano, o então ditador de Cuba foi à casa do petista prestar solidariedade. Lula ofereceu um jantar. No cardápio, bife a rolê. Fidel teria se engasgado com um palito de dente.

“Desavisado, Fidel comeu um bife a rolê sem se dar conta do palito. Engasgou-se e não conseguia devolvê-lo. À força de tapas, na verdade, murros, conseguimos, seu segurança, médico, Lula e eu, que expelisse o palito”, relata Dirceu. “Por pouco, Fidel não morreu”, destacou o petista em trecho do relato.

Segundo Dirceu, o acidente foi fruto de uma “delicadeza” da cozinheira de Lula. “Preocupada com a feiura do bife a rolê com os palitos aparecendo, cortou as pontas e os enviou para dentro. Ao contrário de todos nós, que sabíamos da função do palito no bife a rolê, Fidel não sabia. E quase morreu”.

Após o incidente, Lula deu a Fidel uma receita da iguaria. “Uma cena entre engraçada e apavorante”, escreve Dirceu sobre o engasgo.

O livro “Zé Dirceu: Memórias – Volume 1”, será lançado durante uma “caravana democrática” por 20 cidades. No roteiro, há realização de debates e sessões de autógrafos. A incursão começa pelo Rio de Janeiro, em 4 de setembro. O ponto final será Belém (PA). Dirceu lamenta que o lançamento oficial da obra não será em Brasília. O motivo: o recesso parlamentar na Câmara e no Senado.

Últimas notícias