Deputados querem que MPF investigue Sérgio Camargo por “escória maldita”

Em áudio gravado durante uma reunião com assessores, o presidente da Fundação Palmares fez críticas e ataques ao movimento negro

Sérgio Camargo sorri ao lado do presidente Jair BolsonaroFoto: Twitter

atualizado 03/06/2020 18:31

Deputados de oposição protocolaram nesta quarta-feira (03/06) um pedido para que o Ministério Público Federal (MPF) abra um inquérito para investigar a declaração do presidente da Fundação Cultural Palmares, Sérgio Camargo. Em um áudio gravado durante uma reunião com assessores, ele disse que o movimento negro é uma “escória maldita”.

Assinam o pedido parlamentares de esquerda como a líder do PSol na Casa, Fernanda Melchionna (RS), Benedita da Silva (PT-RJ), Talíria Petrone (PSOL-RJ), Bira do Pindaré (PSB-MA), Damião Feliciano (PDT-PB), David Miranda (PSol-RJ), e Orlando Silva (PCdoB-SP).

Segundo a representação, Camargo pode ser responsabilizado por improbidade administrativa no desvio de finalidade com abuso de poder.

Isso porque a Fundação Cultural Palmares “tornou-se referência nacional e internacional na formulação e execução de políticas públicas da cultura negra, atuando para promover a inclusão social da população afro-brasileira”.

0

 

“Não podem as instituições públicas permitirem que o presidente da Fundação, seguindo o ideário bolsonarista de promoção de ódio e de intolerância, contrarie as normas legais que fundaram e devem orientar a atuação do gestor público”, justificam os parlamentares.

Leia a íntegra do documento:

Parlamentares pedem que MPF… by Gabriela Vinhal on Scribd

Últimas notícias