Deputada que destinou emenda a advogado: “Continuaremos a fazê-lo”

Campagnolo destinou R$ 250 mil a federação presidida pelo advogado dela. Parlamentar alega que Gastão a defende "sem nada cobrar"

atualizado 17/03/2022 12:31

Deputada estadual de SC Ana Caroline Campagnolo Reprodução/ Redes sociais

A deputada estadual Ana Caroline Campagnolo (PSL), de Santa Catarina, bateu boca com seus seguidores, na terça-feira (1º/3), após ser questionada sobre o repasse de R$ 250 mil a uma federação cujo presidente é o próprio advogado dela. O caso foi revelado pelo Metrópoles.

Aliada do presidente Jair Bolsonaro (PL), a parlamentar chamou as pessoas de “nefelibatas” (que vivem nas nuvens) e as provocou para que fizessem uma denúncia ao Ministério Público de Santa Catarina.

Campagnolo não explicou, contudo, por que alegou que o advogado Cláudio Gastão da Rosa Filho a defende “sem nada cobrar”. Ao mesmo tempo, a deputada enviou R$ 249,8 mil, em dezembro do ano passado, em emenda parlamentar à Fundação Catarinense de Hipismo (FCH), presidida pelo defensor.

“Você está falando burrice! Eu é que estou decepcionada com você. Com certeza não confiava em mim e nunca foi meu aluno [sic]”, disparou Campagnolo a uma seguidora que disse ter ficado decepcionada com a parlamentar catarinense.

“Pode entrar em contato até com o papa. Toda vez que um mentiroso se meteu comigo, perdeu. Todas as investigações que o Ministério Público fez, me inocentou. Este ano vou destinar mais R$ 6 milhões em emendas impositivas em novembro. Fica à vontade para analisar uma por uma”, prosseguiu.

A deputada também argumentou que, por ser ano eleitoral, “todos os ‘jornalistas’ vão mirar” nela. “Eles não têm o que falar, então reclamam de coisas aleatórias que não são nem crime nem imoralidade”, afirmou ela.

“Já destinamos milhões de reais para o esporte e para a cultura e continuaremos a fazê-lo”, disse. Confira as reações:

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
Publicidade do parceiro Metrópoles 2
Publicidade do parceiro Metrópoles 3
Publicidade do parceiro Metrópoles 4
0

Outro lado

A reportagem procurou Gastão Filho no dia 22/2, por telefone e WhatsApp, e reiterou o contato no dia 4 de março, mas não houve resposta. Após a publicação da matéria, o escritório de Gastão enviou a seguinte nota, reproduzida na íntegra:

“A destinação de emenda à Federação Catarinense de Hipismo teve por objetivo promover o hipismo catarinense, sem qualquer benefício direto ao dirigente esportivo Claudio Gastão da Rosa Filho, que não é e nunca foi empresário ou a seus familiares.

A relação profissional e de amizade do dirigente esportivo Claudio Gastão da Rosa Filho com a deputada Ana Campagnolo, fato amplamente divulgado nas redes sociais da deputada antes mesmo de qualquer matéria jornalística, não acarretou ao dirigente esportivo qualquer benefício de natureza pessoal, seja financeira ou politicamente.

Bom frisar, ainda, que a emenda foi proposta pela deputada Ana Campagnolo, aprovada pela Assembleia Legislativa do Estado de Santa Caterina, e repassada, posteriormente, pelo governo do Estado de Santa Catarina à Federação Catarinense de Hipismo, após todos os trâmites de conformidade legal no âmbito do Poder Executivo.

Esclareça-se, ainda, que os valores utilizados não foram destinados, direta ou indiretamente, ao presidente da FHC, Claudio Gastão da Rosa Filho.”

Procurada, a deputada Campagnolo agradeceu o contato do Metrópoles e informou, via gabinete, que não conversa com jornalistas, “pois costumam distorcer ou alterar o sentido dos depoimentos”.

No mesmo instante, contudo, a deputada confirmou, no Instagram, ter destinado a emenda parlamentar ao próprio advogado.

“O recurso veio a pedido do meu amigo Dr. Gastão que é Presidente da Federação e foi usado no fomento do esporte conforme prestação de contas”, assinalou a parlamentar, ao detalhar emendas oferecidas após pedidos de outros “amigos”.

Mais lidas
Últimas notícias