Depois de racha no PT, Marília Arraes é eleita 2ª secretária da Câmara

A parlamentar contrariou a bancada do partido, que havia indicado o deputado João Daniel (PT-SE) para o cargo, e gerou irritação interna

atualizado 03/02/2021 18:00

Marília ArraesLuis Macedo/Câmara dos Deputados

Contrariando a bancada do PT, a deputada Marília Arraes (PT-PE) foi eleita, nesta quarta-feira (3/2), em segundo turno, para o cargo de 2ª secretária da Câmara dos Deputados para o próximo biênio (2021-2022). Candidata avulsa, ela venceu, por 192 votos a 168, o deputado federal João Daniel (PT-SE), o nome indicado formalmente pelo partido.

A parlamentar havia sido indicada ao cargo de 1ª secretária na composição anterior, cancelada pelo presidente eleito da Casa, Arthur Lira (PP-AL). Com a mudança de cargo, o partido avaliou indicá-la, mas recuou por seu suposto alinhamento a Lira e optou por Daniel. Ela, então, lançou candidatura avulsa.

A deputada pernambucana concorreu contra João Daniel e Paulo Guedes (PT-MG). O primeiro turno terminou com a petista na frente, com 172 votos ante 166, de Daniel. Guedes teve 54.

Contudo, a atitude de Marília gerou irritação nos correligionários, pois ela descumpriu o acordo de não lançar candidatura avulsa. A petista perdeu a indicação na votação interna do partido, que optou pelo deputado sergipano. Ela, todavia, colocou-se na disputa e venceu.

Um petista, em reserva, lamentou a atitude de Marília e lembrou que a bancada sempre esteve ao lado dela, quando a petista tentou disputar o governo de Pernambuco e, mais recentemente, quando disputou a Prefeitura do Recife e perdeu. Nas duas ocasiões, a bancada comprou a briga dela com a direção do partido em Pernambuco.

Apesar do incômodo, o líder da bancada, Ênio Verri (PR), disse que iria buscar o diálogo com todos, mas não haveria reprimenda a atitude dela. “Ela ocupa uma espaço importante para o futuro do país”, disse ele. “Meu papel é construir diálogo”, acrescentou.

Marília está em seu primeiro mandato como deputada federal. Antes, ela foi vereadora do Recife por três mandatos (2009-2019). A parlamentar é neta do governador de Pernambuco, Miguel Arraes, e prima do também ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos.

A 2ª secretaria tem como função tratar das relações internacionais da Câmara, principalmente da emissão de passaportes, além de cuidar dos programas de estágio oferecidos pela instituição.

Últimas notícias