Lira sobre acordo com partidos na Câmara: “Houve pacificação, a princípio”

Em meio à tensão na escolha dos cargos da Mesa, novo presidente da Casa realizou a primeira reunião com líderes

atualizado 02/02/2021 19:42

Arthur Lira, presidente da CâmaraFábio Vieira/Metrópoles

O novo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), realizou a primeira reunião do Colégio de Líderes em meio a tensões devido ao seu primeiro ato, que anulou a configuração em blocos homologada pelo seu antecessor, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

Ao sair da reunião na qual ficaram definidos os cargos de cada legenda, Lira disse que conseguiu pacificar os ânimos, exaltados desde a madrugada de segunda-feira.

“Houve pacificação, a princípio”, disse, ao deixar o encontro. “Eu espero que esse fato que aconteceu tenha ajudado muito na discussão interna da Casa para que os deputados entendam, já entenderam, que nós trataremos democraticamente sempre”. disse.

Lira também sustentou que a maioria dos parlamentares será ouvida e que as decisões da Mesa e do Colégio de Líderes serão respeitadas. “Nada mais de decisões isoladas, como dissemos o tempo todo na campanha”, falou o presidente.

A eleição de todos os outros cargos da Mesa está marcada para ocorrer nesta quarta-feira (3/2), às 10h. Na reunião desta terça, ficou definido que o PL ficará com a primeira vice-presidência da Casa; o PSD, com a segunda vice-presidência; PSL ficará com a Primeira Secretaria; a Segunda Secretaria será do PT; a Quarta Secretaria fica com o Republicanos. A única indefinição é com a Terceira Secretaria, que ficará com PSB ou PSDB.

O acordo proposto pelo bloco de Lira ao de Baleia Rossi era de duas vagas de titulares na Mesa. A proposta foi aceita, e os cargos acabaram sendo a Segunda (PT) e a Terceira secretarias, para PSB ou PSDB. O acordo prevê ainda que candidaturas avulsas não serão aceitas.

Cedendo aos líderes, o presidente disse esperar que a votação ocorra de forma tranquila. “Isso será feito amanhã com a maior tranquilidade. Houve um acordo entre as lideranças dos dois blocos, que permitirá que a Casa amanhã, às 10 horas, faça uma eleição rápida, restabelecendo alguns critérios que foram acertados na reunião de ontem”, destacou.

Ele disse que ainda nesta terça pretende conversar com o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), para acertar a instalação da Comissão Mista de Orçamento (CMO). Lira também tem a intenção de realizar uma reunião de líderes na quinta-feira (4/2) para definir as pautas da próxima semana.

0

 

Últimas notícias