Damares deixa reunião da ONU em protesto contra Venezuela

Ela aproveitou o discurso a uma plateia de líderes internacionais para amplificar o que chamou de “preocupação do governo” com o regime

Reprodução

atualizado 25/02/2020 10:07

A ministra da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, Damares Alves, deixou a reunião da Organização das Nações Unidas (ONU), da qual participa em Genebra, na Suíça, em protesto contra o discurso de representantes da Venezuela.

Damares, assim como o atual governo, é crítico ao regime do ditador Nicolás Maduro. Em seu discurso, proferido no dia anterior, ela já havia criticado o governo socialista venezuelano.

Ela aproveitou o discurso a uma plateia de líderes internacionais para amplificar o que chamou de “preocupação do governo” com “as persistentes e sérias violações de direitos humanos cometidas na Venezuela”.

Segundo a ministra, há “persistentes e sérias violações de direitos humanos” cometidas no país vizinho.

“Estamos particularmente preocupados com as centenas de crianças que chegam desacompanhadas ao Brasil. Elas precisam de uma perspectiva de vida livre e saudável, algo que lhes foi violentamente retirado pelo regime ilegítimo e autoritário de Nicolás Maduro”, afirmou Damares.

Últimas notícias