Cultura: Bolsonaro avalia nomear filho de pastor para secretaria

Ex-deputado federal Marcos Soares ocuparia vaga deixada pelo economista Ricardo Braga nesta quarta

Divulgação

atualizado 06/11/2019 21:47

O ex-deputado federal Marcos Soares (DEM-RJ) é um dos nomes cotados para assumir a Secretaria Especial de Cultura do Ministério da Cidadania. De acordo com o porta-voz da Presidência da República, Otávio Rêgo Barros, o presidente avalia o nome do político que é filho do pastor R.R Soares, líder da Igreja Internacional da Graça de Deus.

“É um dos nomes que estão sob escrutínio do presidente da República”, confirmou Rêgo Barros, em briefing com a imprensa nesta quarta-feira (06/11/2019).

A indicação seria do ministro da Cidadania, Osmar Terra, ao qual a pasta é subordinada. A vaga que pode vir a ser ocupada por Soares é a deixada pelo economista Ricardo Braga nesta quarta.

Vaga aberta
Braga assumirá a Secretaria de Regulação e Supervisão da Educação Superior no Ministério da Educação (Seres-MEC), órgão responsável por aprovar o credenciamento de novas faculdades e aberturas de cursos na rede particular.

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) tem agenda com o pastor R.R Soares na tarde de quinta-feira no Palácio do Planalto.

Últimas notícias