“Frustração zero”, diz Bolsonaro sobre megaleilão do pré-sal

Presidente informou que não haverá mudanças nos percentuais que serão repassados a estados e municípios

JP Rodrigues/MetrópolesJP Rodrigues/Metrópoles

atualizado 06/11/2019 22:04

Ao comentar, nesta quarta-feira (06/11/2019), o megaleilão do pré-sal, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) negou que estivesse frustrado com o baixo interesse do setor privado nas áreas petrolíferas oferecidas na Bacia de Santos. Quando questionado, na porta do Palácio da Alvorada, ele reagiu: “Não houve frustração. Nenhuma. Zero”, disse o presidente. “Se iam vender quatro, venderam duas.”

Bolsonaro informou que não haverá mudanças nos percentuais que serão repassados a estados e municípios. “Deve continuar da mesma forma que foi acordado”, disse o presidente.

Das quatro áreas oferecidas na Bacia de Santos, só duas foram arrematadas: Búzios e Itapu. Faltaram Atapu e Sépia.

Consórcio
O campo de Búzios, considerado o maior e mais importante, só teve uma oferta, do consórcio Petrobras com as chinesas CNODC e CNOCC. O percentual de óleo-lucro proposto foi de 23,24%, o mínimo. A Petrobras controla 90% do consórcio.

Já o campo de Itapu, o menor do bloco, ficou 100% com a Petrobras, única empresa a apresentar proposta. Nesse caso, o percentual de óleo-lucro proposto foi de 18,15%.

Foram arrecadados de bônus R$ 68,2 bilhões pelo campo de Búzios e R$ 1,8 bilhão por Itapu. Com dois campos sem propostas, o total, R$ 69,9 bilhões, é 35% a menos do que os R$ 106,5 bilhões esperados pelo governo.

Últimas notícias