CPI da Covid quer convocar ex-chefes de hospitais federais no RJ

Senador Humberto Costa destacou o envolvimento de pessoas de Brasília com possíveis esquemas ilícitos, mas não informou nomes

atualizado 30/07/2021 15:15

Humberto Costa_CPI da Covid-19Marcos Oliveira/Agência Senado

O senador Humberto Costa (PT-PE), que coordena o núcleo da CPI da Covid-19 que investiga corrupção nos hospitais federais do Rio de Janeiro, afirmou, nesta sexta-feira (30/7), que vai pedir a convocação de ao menos cinco ex-funcionários do Ministério da Saúde que atuaram como superintendentes e diretores de equipamentos de saúde fluminenses.

O parlamentar destacou que as investigações iniciais apontam para a suspeita de favorecimento de pessoas e empresas, porém é necessário aprofundar as investigações.

Veja os possíveis convocados:

  • Marcelo Lambert, ex-funcionário do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro;
  • Joabe Antônio Oliveira, servidor, indicado para coordenar o Hospital Cardoso Pontes;
  • Geórgio Divério, ex-superintendente do Ministério da Saúde no Rio de Janeiro;
  • Cristiane Jordan, ex-diretora do Hospital Federal Bonsucesso, atual diretora da Anvisa;
  • Paulo Roberto Cotrim, servidor, ex-diretor do Hospital Federal Bonsucesso (neste caso, seria convite).

“Com certeza tem envolvimento de Brasília. Alguns desses funcionários, a indicação deles foi feita em Brasília, envolvendo ministros da Saúde à época. Esses hospitais do Rio são sempre disputa de parlamentares e às vezes ministro precisa atuar. O Lambert, por exemplo, atuava no Rio com cargo do Ministério da Saúde, como diretor de programa. Não é uma coisa à parte não”, declarou.

Ao ser questionado sobre o nome do senador Flávio Bolsonaro (Patriota-RJ), Costa desconversou. “As pessoas falam que fulano ou cicrano foram indicados por ele, mas estamos na fase de ouvir pessoas. Mas, se ao longo das investigações se mostrar a relação do senador com esses ilícitos, a CPI vai fazer a investigação do senador como fará de qualquer um. Não há nada consistente em relação a isso, e ele tem negado. E indicar alguém não quer dizer que ele esteja compactuando com irregularidade”, disse.

A investigação dos hospitais federais ocorre nas esteiras das denúncias do ex-governador do Rio Wilson Witzel (PSC), ao depor à CPI no último dia 16 de junho. Na ocasião, ele afirmou que os hospitais federais no estado tinham donos. Os senadores devem realizar uma diligência com Witzel no Rio de Janeiro, mas ainda não há data definida.

Últimas notícias