Coronavírus: ministro posta vídeo antigo de Drauzio, que reclama

Ricardo Salles publica vídeo de janeiro, já apagado do canal do médico Drauzio Varella, onde o médico desencoraja isolamento social

Andre Borges/Esp. Metrópoles

atualizado 22/03/2020 19:01

Em meio a um esforço do governo federal para criticar as medidas restritivas de circulação que tem sido adotadas por governadores para coibir o avanço da pandemia de coronavírus, o ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, iniciou uma polêmica virtual ao publicar no Twitter um vídeo do médico Drauzio Varella desencorajando o isolamento social.

O vídeo, porém, é de janeiro deste ano, já havia sido apagado do canal oficial do médico e está sendo refutado por ele.

Ainda assim, Salles insiste no discurso e ajuda a espalhar o que Varella chamou de “desserviço“, com a ajuda de outros aliados, como o senador Flávio Bolsonaro (sem partido-RJ).

Salles divulgou três vídeos com informações desatualizadas sobre o coronavírus. O primeiro — e que está tendo maior alcance após ter sido divulgado também por Flávio Bolsonaro — foi gravado em janeiro deste ano, quando o coronavírus ainda nao havia chegado ao Brasil.

No material, Varella fala da gravidade da doença, mas diz que não vai deixar de andar na rua, por exemplo. “Não acho que se justifique qualquer mudança nos hábitos”, diz.

A publicação recebeu uma resposta da equipe de Drauzio Varella tentando conter a desinformação. Veja:

Apesar dos apelos, o ministro do Meio Ambiente, que fez a primeira postagem na noite de sábado (21/03), não recuou.

Neste domingo, porém, após rebater críticas da jornalista Vera Magalhães, que chamou de “perturbador” que um ministro agisse assim, Salles recebeu uma resposta de outra profissional que trabalha com Drauzio, Mariana Varella, e continua sem ver problemas em sua atitude.

“Medidas de prevenção sim, histeria, pirotecnia, e medidas midiáticas, não”, respondeu o ministro, que é advogado e político, sem nenhuma formação na área da saúde.

Veja a discussão:

O crescimento da circulação do vídeo com informações desatualizadas levou a equipe de Drauzio a publicar dura nota no site oficial do médico. “No início deste ano, a pandemia não havia chegado ao Brasil, portanto produzimos conteúdo para acalmar a população que, à época, não tinha motivos para alterar o ritmo de vida diário (o vídeo antigo que circula data de 30/01, quando a Itália tinha somente dois casos confirmados). A situação mudou drasticamente. E vai continuar mudando, pois a pandemia é dinâmica. Orientações antigas não servem para este momento”, diz o texto.

O contexto dessa disputa virtual é a briga real entre governadores como Wilson Witzel (PSC-RJ); João Doria (PSDB-SP) e Ibaneis Rocha (MDB-DF) e o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre a melhor forma de abordar a pandemia.

O governo federal, sob as ordens de Bolsonaro, busca evitar uma completa paralisação da economia, enquanto os governadores defendem que apenas medidas drásticas de restrição à circulação poderão segurar o avanço da Covid-19 de forma a não superlotar os hospitais.

Últimas notícias