Ciro e Lula se encontram para superar atritos e selar a paz

Ex-marqueteiro petista, João Santana, chegou a dizer que a chapa Ciro-Lula seria a única capaz de barrar reeleição de Bolsonaro

atualizado 29/10/2020 11:25

Ciro gomes e Lula durante encontroRicardo Stuckert/ Instituto Lula/Arquivo

Afastados desde as eleições de 2018, o ex-presidente Lula (PT) e o ex-ministro Ciro Gomes (PDT) se encontraram em São Paulo para selar a paz.

Os dois políticos haviam rompido relações desde que Ciro lançou a própria chapa para a disputa da presidência da República, em 2018, e se negou a apoiar Fernando Haddad (PT) no segundo turno contra Jair Bolsonaro. As informações sobre o encontro foram reveladas pelo jornal O Globo.

Segundo o periódico, a reunião foi intermediada pelo governador do Ceará, Camilo Santana (PT), que é aliado da família Gomes no estado. A conversa ocorreu em setembro, na sede do Instituto Lula, em São Paulo, e durou a tarde toda.

A conversa girou em torno do governo Bolsonaro e a situação do país na pandemia. Ciro também teria falado sobre mágoas com o Partido dos Trabalhadores, e Lula rebatido com ataques do político do PDT à legenda.

O ex-marqueteiro do PT, João Santana, responsável pelas campanhas de Lula e Dilma Rousseff, disse que uma chapa encabeçada por Ciro e com Lula como vice seria a única capaz de barrar a reeleição de Bolsonaro.

A hipótese, até o momento, é inviável, pois o ex-presidente petista está com os direitos políticos suspensos e não poderá se candidatar em 2022.

0

 

Últimas notícias