Para João Santana, chapa “imbatível” em 2022 teria Lula como vice de Ciro

O ex-marqueteiro do PT afirmou que a esquerda precisa se unir em torno do cearense caso queira vencer as próximas eleições

atualizado 26/10/2020 23:57

Wilson Pedrosa/Estadão

O ex-marqueteiro do PT João Santana defendeu, nesta segunda-feira (26/10), uma chapa “Ciro-Lula”, nas próximas eleições, para barrar uma possível reeleição do atual presidente da República, Jair Bolsonaro. Para ele, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) deveria ser vice de uma chapa encabeçada por Ciro Gomes (PDT) em 2022.

“Se as esquerdas se unirem em torno de Ciro Gomes, a esquerda leva, pois Ciro é um candidato muito forte”, avaliou o publicitário. E completou: “Lula não ganha mais, pois é um nome desgastado. Ele seria um bom vice do Ciro [como na Argentina, quando Cristina Kirchner aceitou ser vice de Alberto Fernández], seria uma chapa imbatível”.

As declarações foram dadas por Santana em entrevista ao programa Roda Viva, primeira após ter sido preso em 2016, no âmbito da Operação Lava Jato, por ter recebido dinheiro via Caixa 2.

O ex-marqueteiro do PT afirmou que tinha conhecimento sobre os esquemas de corrupção em campanhas eleitorais e chegou a dizer que “faria de novo” a peça publicitária contra a então candidata à Presidência do PSB, Marina Silva, em 2014.

Últimas notícias