“Câmara independente sim, mas sem acotovelamento”, discursa Lira

O candidato apoiado pelo presidente Jair Bolsonaro ironizou o adversário, Baleia Rossi, e o presidente da Casa, Rodrigo Maia

atualizado 01/02/2021 21:14

O deputado Federal e candidato à presidência da Câmara Arthur Lira (PP), durante coletiva de imprensa na Associação Comercial de São Paulo, na região central, nesta tarde de quinta-feira (21). Foto: Fábio Vieira/MetrópolesFábio Vieira/Metrópoles

O deputado federal Arthur Lira (PP-AL), candidato do presidente Jair Bolsonaro à presidência da Câmara dos Deputados, alfinetou, nesta segunda-feira (1°/2), o adversário Baleia Rossi (MDB-SP), ao discursar no plenário da Casa, antes da votação. Parafraseando o discurso do emedebista, Lira disse que é necessária “uma Câmara independente, mas sem acotovelamento”.

“Eu acredito na consciência livre dos homens e mulheres dessa casa, pois queremos uma Câmara independente sim, autônoma, mas uma Câmara harmônica. O Brasil não aguenta mais acotovelamento, não aguenta mais briga ou puxar cordas. Temos que fazer este 2021 um ano diferente e dar exemplo à nação e ao povo, que espera respeito, pauta e reciprocidade”, declarou Lira, em seu discurso no plenário.

Com isso, o deputado do PP ironizou o slogan de campanha de Rossi e do presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), a quem Lira critica pelos posicionamentos, sobretudo, contra Bolsonaro. Outra crítica do líder do Centrão é, segundo ele, a concentração de poder na mão de Maia.

“Cinquenta e um milhões de votos, não podemos ser funcionários, submisso, ou subalternos à vontade de um só. A Câmara tem que ser de todos. A Câmara não pode continuar sendo a Câmara do eu. Preguei [isso] em todos os estados que visitei durante a campanha”, declarou.

Últimas notícias