Bolsonaro volta a criticar Lula por defesa do regime cubano

Internado em SP, presidente compartilhou vídeo que mostra petista defendendo Fidel Castro e as atuais manifestações no país caribenho

atualizado 17/07/2021 9:51

presidente jair bolsonaro está internado em são paulo Igo Estrela/Metrópoles

Internado em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) voltou a criticar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) pela defesa do regime cubano. O chefe do Executivo nacional compartilhou vídeo nas redes sociais, neste sábado (17/7), cuja autoria remete ao empresário Luciano Hang, no qual o petista aparece defendendo Fidel Castro e, em seguida, são exibidas cenas dos confrontos em Cuba nos últimos dias.

O vídeo mostra uma entrevista de Lula de 2008 na qual ele chama Fidel de “único mito vivo na história da humanidade”. À época, Fidel renunciou e irmão dele, Raúl Castro, assumiu o poder. Fidel morreu em Havana na noite de 25 de novembro de 2016, aos 90 anos.

Na legenda, Bolsonaro escreveu: “E se as gerações de agora já pagam um alto preço… Imaginem as que virão… E nós vamos juntos resolver isso… Por nós, nossos filhos e netos… Pelas futuras gerações… DEUS, PÁTRIA, FAMÍLIA…

Estado de saúde do presidente

O presidente Jair Bolsonaro está “evoluindo satisfatoriamente”, mas segue sem previsão de alta, de acordo com boletim médico divulgado na noite dessa sexta-feira (16/7).

Internado desde quarta-feira (14/7) para tratar uma obstrução intestinal, o mandatário “passou por exame de tomografia computadorizada do abdômen, que evidenciou melhora do quadro de suboclusão”.

O presidente está no Hospital Vila Nova Star, na zona sul de São Paulo, para tratar uma obstrução no intestino.

Confira o último boletim divulgado:

“O Hospital Vila Nova Star informa que o Senhor Presidente da República, Jair Messias Bolsonaro, continua evoluindo satisfatoriamente. Nesta tarde, o paciente passou por exame de tomografia computadorizada do abdômen, que evidenciou melhora do quadro de suboclusão. O presidente aceitou bem o início da alimentação. Segue em cuidados clínicos, sem previsão de alta hospitalar.

Protestos em Cuba
No último fim de semana, houve protestos na ilha caribenha contra o governo do país. Sob os gritos de “liberdade” e “abaixo a ditadura”, milhares manifestaram em Havana por causa da piora da pandemia de coronavírus no país e da falta de vacinas.

Segundo o site Our World In Data, só 28,43% da população do país caribenho receberam ao menos uma dose da vacina contra Covid-19.

De acordo com relatos publicados nas redes sociais, alguns manifestantes que protestavam contra o governo foram presos. Os moradores também afirmam que houve cortes de eletricidade na ilha.

O presidente cubano, Miguel Díaz-Canel, que está no poder desde 2018, marchou pelas ruas de Havana acompanhado de militantes do partido, que entoaram gritos como “Viva Cuba” e “Viva Fidel”.

Lula tem responsabilizado o bloqueio econômico imposto pelos Estados Unidos no país pela situação. Segundo ele, o bloqueio é o principal entrave ao desenvolvimento cubano.

Mais lidas
Últimas notícias