Bolsonaro sobre Fundo Eleitoral: “Quando chegar na mesa, decido”

Presidente voltou a negar que negociou com o Congresso redução do valor da proposta para R$ 2,5 bilhões

atualizado 15/12/2019 12:38

Marcos Corrêa/PR

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse, neste sábado (14/12/2019), que só vai definir se veta ou não o Fundo Eleitoral depois de receber o projeto. “Quando chegar na minha mesa, decido”, sinalizou.

Bolsonaro voltou a negar que negociou com o Congresso o valor do fundo. “Essa informação não procede, não negociei nada de R$ 2,5 bi, não conversei nada sobre isso”, afirmou, ao deixar o Palácio da Alvorada.

O jornal O Estado de S. Paulo publicou reportagem na qual afirmava que o presidente enviou um recado ao Parlamento e teria dito que não vetaria o fundo caso fosse reduzido para R$ 2,5 bilhões.

Aprovado
Na semana passada, a Comissão Mista de Orçamento aprovou o valor de R$ 3,8 bilhões para o fundo. No entanto, o Parlamento encara uma dificuldade de a proposta prosperar, uma vez que o projeto enviado pelo Executivo previa um montante de R$ 2 bilhões.

Uma ideia apontada pelo presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seria reduzir parcialmente o fundo para R$ 2,1 bilhões.

Últimas notícias