Bolsonaro se reúne com ministro e entidades do setor do petróleo

Ministro das Minas e Energia, Bento Albuquerque, também tem agenda com o presidente da Agência Nacional do Petróleo

Michael Melo/Metrópoles

atualizado 06/01/2020 19:01

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participa de uma reunião com entidades do setor de petróleo e gás no Ministério das Minas e Energia (MME) na tarde desta segunda-feira (06/01/2020). Entre os participantes, estão o presidente da Petrobras, Roberto Castello Branco, e o diretor-geral da Agência Nacional do Petróleo, Décio Oddone.

O mandatário do país chegou ao MME pouco antes das 16h e foi recebido pelo ministro Bento Albuquerque. “Eu sou o capitão, ele, o almirante. Daqui para a frente, perguntas para ele, por favor”, limitou-se a dizer.

O chefe do Executivo tem criticado a alta no preço dos combustíveis, mas nega qualquer possibilidade de tabelamento. Os principais pontos questionados por Bolsonaro são o ICMS sobre o combustível e a logística de distribuição dos produtos.

Na última semana, o presidente avaliou que haveria alta nos preços devido ao conflito entre Estados Unidos e Irã. Nesta manhã, o posicionamento foi que o impacto é menor do que o esperado.

“Reconheço que o preço [dos combustíveis] está alto na bomba. Graças a Deus, pelo que parece, a questão lá dos Estados Unidos e Iraque, do general lá que não é general e perdeu a vida [Suleimani], não houve… O impacto não foi grande”, destacou, ao deixar o Palácio da Alvorada.

O presidente continuou: “Foi 5% [de alta] passou para 3,5%. Não sei quanto está hoje a diferença em relação ao dia do ataque. Mas a tendência é estabilizar”, afirmou.

Últimas notícias