Bolsonaro nomeia André Mendonça novo ministro da Justiça

O ex-AGU assume a cadeira antes comandada por Sergio Moro, que deixou o cargo após acusar Jair Bolsonaro de interferência na Polícia Federal

atualizado 28/04/2020 8:09

André Mendonça Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), nomeou nesta terça-feira (28/04) André Luiz de Almeida Mendonça como novo ministro da Justiça e Segurança Pública. O decreto foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Mendonça assume a cadeira antes comandada por Sergio Moro. O ex-juiz deixou o cargo na última sexta-feira (24/04) após acusar o mandatário do país de interferência na Polícia Federal.

O chefe do Executivo fez troca na Diretoria-Geral da PF e exonerou Maurício Valeixo, homem de confiança e indicação de Moro para assumir a direção da corporação.

Bolsonaro bateu o martelo sobre o novo ministro na tarde dessa segunda (27/04), depois de se reunir com Mendonça e com o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Jorge Oliveira. O ex-AGU tinha sido cotado para assumir a vaga deixada por Moro.

Evangélico, Mendonça é considerado extremamente leal, mas não tão íntimo da família Bolsonaro. Além disso, tem mais trânsito fora do governo do que o próprio presidente. Como advogado-geral da União, ele conta, por exemplo, com mais acesso a ministros do Supremo Tribunal Federal (STF).

Mendonça foi substituído pelo ex-procurador-geral da Fazenda Nacional José Levi Mello do Amaral Júnior, que também teve a nomeação publicada no DOU desta terça-feira.

Mais lidas
Últimas notícias