Bolsonaro: indicação a embaixada é atribuição exclusiva do presidente

Por meio do porta-voz do Palácio do Planalto, ele reforçou que eventual indicação do filho é “legalmente viável”, mas não está definida

atualizado 15/07/2019 20:24

Fabio Rodrigues Pozzebom/Agencia Brasil

O porta-voz do Palácio do Planalto, Otávio do Rêgo Barros, transmitiu, no início da noite desta segunda-feira (15/07/2019), uma mensagem do presidente Jair Bolsonaro (PSL) desafiando mais uma vez as críticas que vem recebendo desde que revelou a intenção de indicar o filho Eduardo, deputado federal por São Paulo, para a função de embaixador do Brasil nos Estados Unidos.

“O presidente Bolsonaro destaca que a indicação de embaixadores para qualquer nação com a qual o Brasil mantenha relações diplomáticas é atribuição única e exclusiva do chefe do Poder Executivo”, sentenciou o porta-voz.

E continuou: “A eventual designação do deputado Eduardo Bolsonaro para embaixador do Brasil nos Estados Unidos da América observa as seguintes considerações: é legalmente viável; ele detém a total confiança do presidente Bolsonaro e o acesso facilitado ao mandatário daquela nação amiga; é presidente da Comissão de Relações Exteriores e Defesa Nacional da Câmara dos Deputados; é conhecedor de relações internacionais e tem acompanhado comitivas do governo lideradas pelo presidente Bolsonaro e internalizado os princípios da atual política interna do Brasil”.

A indicação formal, no entanto, ainda não foi confirmada, apesar de ter sido considerada “legalmente viável” pelo Planalto. “O presidente está, ainda, a avaliar a indicação do deputado Eduardo Bolsonaro para o cargo”, disse.

Últimas notícias