Bolsonaro diz que formação militar foi mais difícil do que Presidência

Presidente participou, na manhã deste sábado (27/11), de cerimônia de entrega de espada a aspirantes em Resende, no Rio de Janeiro

atualizado 27/11/2021 14:42

Presidente Jair Bolsonaro acompanha cerimonia de Comemoraçāo do Dia do Exercito BrasileiroMichael Melo/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) participou, na manhã deste sábado (27/11), da cerimônia de entrega de espada aos aspirantes da turma “Dona Rosa da Fonseca” da Academia Militar das Agulhas Negras (Aman), em Resende, no Rio de Janeiro.

Em um discurso em que evocou a bandeira “Deus, Pátria e Família”, Bolsonaro voltou a dizer que a responsabilidade do Exército é defender a democracia e a liberdade e, sem especificar o motivo, mencionou “o erro dos outros”. O presidente disse também que a formação da Aman foi mais difícil do que a Presidência da República.

“Lembramos sempre do que acontece em outros países vizinhos, o que acontece pelo mundo e como está o Brasil neste contexto. Vamos aprender, infelizmente, com o erro dos outros, vamos fazer a nossa parte. Porque a vocês, jovens aspirantes, agora integrando de fato o nosso Exército brasileiro, passa uma enorme responsabilidade: maior do que defender a vida do cidadão é defender a nossa democracia e a nossa liberdade”, declarou.

Nos momentos difíceis à frente da Presidência, vejo o que passei aqui e me conforto dizendo que aqui foi mais difícil. Quem passa por aqui, que tem essa formação, sabe das dificuldades”, disse.

Bolsonaro formou-se na Aman em 1977.

0

Sem máscara, Bolsonaro tirou foto com aspirantes e familiares, causando aglomeração. Pelas imagens, observa-se que a maior parte das pessoas também não usava a proteção facial.

O vice-presidente Hamilton Mourão (PRTB), o ministro da Defesa, Walter Braga Neto, o ministro-chefe da Secretaria-Geral da Presidência, Luiz Eduardo Ramos, e os deputados Major Vitor Hugo (GO), líder do PSL na Câmara, e Helio Lopes (PSL-RJ) também participaram a solenidade.

Neste ano, 391 aspirantes se formaram, sendo a primeira vez que mulheres se formam na Academia. No total, foram 23. “Essa formação fará superar obstáculos, e lembrem-se de uma coisa: faremos o que for possível e o que não for, entregaremos na mãos de Deus. Ele existe, ele nos salva, ele, dia a dia, nos dá exemplo de superação”, afirmou.

A caminho da cerimônia, Bolsonaro parou na Rodovia Presidente Dutra e, ao lado de Braga Neto, cumprimentou motoristas. Alguns buzinaram e acenaram para o presidente, que retribuiu.

Cartão corporativo

Mais cedo, Bolsonaro mostrou as acomodações no Hotel de Trânsito de Oficial, onde está hospedado. Incomodado, o presidente afirmou que “poderia pagar sem problema nenhum”, mas que estava pagando com o cartão corporativo.

“Àqueles que reclamam, aqui é pago, né, com o cartão corporativo. Eu podia pagar sem problema nenhum. O preço do pernoite aqui é R$ 90, hotel de trânsito de oficiais de Resende”, disse Bolsonaro, em vídeo, divulgado nas redes sociais.

Bolsonaro já havia se queixado, na sexta-feira, em conversa com apoiadores, de notícias sobre gastos com o cartão corporativo da Presidência da República, os quais registraram aumento em 2021. O mandatário disse haver uma “maldade enorme da imprensa” com a questão.

“Por exemplo, tem umas 50 emas aqui [no Palácio da Alvorada]. Você quer que eu pague do meu salário a ração pra ema? Vai no cartão corporativo”, disse ele, na ocasião.

Em outubro, o Metrópoles mostrou que o governo federal atingiu o maior gasto com cartão corporativo desde 2018. Só nos primeiros nove meses de 2021, o total alcançou R$ 204,8 milhões, 19,9% acima do que foi gasto no ano passado inteiro.

Mais lidas
Últimas notícias