Bolsonaro diz que após visitar MT chuvas chegaram “por coincidência”

Região sofre com recordes de queimadas neste ano. Avião do presidente precisou arremeter ao tentar pousar no aeroporto em Sinop

atualizado 20/09/2020 11:52

Presidente Jair BolsonaroHugo Barreto/Metrópoles

Depois de o avião em que estava arremeter devido à falta de visibilidade em decorrência das queimadas em Mato Grosso, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse que, um dia após a passagem dele pela região, a chuva chegou.

“Sexta-feira estive em Sinop e Sorriso/MT. Por ocasião do pouso, nosso avião arremeteu por falta de visibilidade. Por coincidência, as chuvas chegaram no sábado. Bom dia a todos”, comentou Bolsonaro.

A aeronave presidencial precisou arremeter ao tentar pousar no Aeroporto Municipal Presidente João Figueiredo, em Sinop, no Mato Grosso, nessa sexta-feira (18/9).

0

Durante a tentativa de pouso, o piloto relatou falta de visibilidade, causada pela fumaça das queimadas na região do Pantanal, e fez uma nova tentativa, desta vez, bem sucedida.

“Chegando aqui, quando o avião foi pousar hoje, ele arremeteu. A visibilidade não estava muito boa, mas na segunda vez conseguimos pousar”, disse Bolsonaro ao iniciar o discurso em evento no qual foi homenageado por agricultores e pecuaristas da região.

O incêndio no Pantanal atingiu proporções recordes, causando danos extensos na flora e na fauna da região. Por isso, o governo federal tem sido alvo de críticas severas da oposição e de organizações nacionais e internacionais.

Últimas notícias