Bolsonaro desafia Mello: “Retire seu pedido. Meu celular não será entregue”

Presidente atacou despacho do ministro do STF pedindo que a PGR se manifeste sobre eventual apreensão do telefone do chefe do Executivo fede

atualizado 22/05/2020 21:16

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) fez um claro desafio, na noite desta sexta-feira (22/05), ao ministro Celso de Mello, do Supremo Tribunal Federal (STF). Ele  afirmou que o decano da Corte deve retirar o pedido à Procuradoria-Geral da República (PGR) para que o procurador-geral, Augusto Aras, se manifeste sobre uma eventual apreensão do celular do chefe do Executivo federal.

“Me desculpa o senhor ministro Celso de Mello, retire o seu pedido, porque o meu celular não será entregue. […] Ninguém vai pegar meu telefone”, disse Bolsonaro no Palácio da Alvorada.

O decano do STF encaminhou à PGR três notícias-crime apresentadas por partidos e parlamentares que pedem desdobramentos na investigação sobre a suposta interferência de Bolsonaro na Polícia Federal (PF).

Entre as medidas apresentadas pelos parlamentares, está a apreensão dos celulares do presidente Jair Bolsonaro e de um dos filhos dele, o vereador Carlos Bolsonaro. É solicitado ainda o depoimento do chefe do Executivo sobre o caso.

É praxe que ministros da Suprema Corte enviem casos desse tipo para que a PGR se manifeste, já que o órgão chefiado pelo procurador-geral da República, Augusto Aras, é responsável por propor uma eventual investigação do presidente da República perante o STF.

Últimas notícias