Bolsonaro critica medidas de governadores para conter coronavírus

Sem citar nomes, presidente mencionou normas estabelecidas por governadores de Rio de Janeiro, São Paulo e Distrito Federal

atualizado 19/03/2020 20:09

Medidas adotadas por governadores para conter a crise causada pelo avanço do novo coronavírus no Brasil foram criticadas pelo presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), em transmissão ao vivo pelas redes sociais na noite desta quinta-feira (19/3).

Sem citar nomes ou unidades da federação, Bolsonaro disse que “o remédio, quando é em excesso pode não fazer bem ao paciente”, em referência a medidas decretadas por alguns governadores.

“Uns fechando supermercado, outros querendo fechar aeroporto, outros querendo colocar uma barreira na divisa entre os estados, fechando academias. A economia tem que funcionar, porque caso contrário, as pessoas não vão ficar em casa e se alimentar aí do nada, tem que buscar meios de sobrevivência porque se faltar o emprego, falta o pão em casa e os problemas se avolumam”, criticou o presidente.

Entre as autoridades estaduais que estabeleceram critérios criticados por Bolsonaro estão os do Rio de Janeiro, Wilson Witzel (PSC), de São Paulo, João Doria (PSDB), e do Distrito Federal, Ibaneis Rocha (MDB).

Últimas notícias