Bolsonaro cita Brilhante Ustra e diz que tem um “exército ao seu lado”

Bolsonaro mais uma vez elogiou o torturador e teceu críticas à ex-presidente Dilma Rousseff, classificando-a como "pessoa sem carisma"

atualizado 27/03/2022 13:43

O presidente Jair Bolsonaro (PL) disse, durante evento de lançamento da pré-candidatura à reeleição pelo Partido Liberal, na manhã deste domingo (27/3), que tem um exército ao seu lado, composto por seus apoiadores. Durante o discurso, o chefe do Executivo relembrou o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e defendeu o torturador condenado Carlos Brilhante Ustra.

“Se para defender a nossa liberdade e a nossa democracia, eu tomarei a decisão contra quem quer que seja e a certeza do sucesso, é que eu tenho um exército ao meu lado. Ele é composto por cada um de vocês. Poderemos até perdemos algumas batalhas, mas não perderemos a guerra por falta de lutar. Vocês sabem do que estou falando”, disse Bolsonaro.

0

Bolsonaro ainda mencionou o impeachment da ex-presidente Dilma Rouseff (PT), a qual ele classificou como “pessoa sem carisma”.

“Quis o destino que viesse o impeachment. O meu voto, como praticamente todos os parlamentares falaram, foi o que mais marcou. Eu não podia deixar que um velho amigo que lutou por democracia e que teve sua reputação quase destruída, sem deixar de ser citado naquele momento. A história não se pode mudar, a história é uma só e ela foi benéfica conosco e aquela pessoa eu tinha, por dever de consciência, apresentar”, explicou.

Ustra esteve à frente do DOI-Codi no período em que foram registradas ao menos 45 mortes e desaparecimentos forçados no local, de acordo com relatório elaborado pela Comissão Nacional da Verdade (CNV). Ele morreu em 2015, aos 83 anos, sem cumprir pena.

Evento

Havia expectativa de que o ato descambasse para um comício, o que poderia gerar questionamentos de adversários perante o Tribunal Superior Eleitoral (TSE), sob alegação de campanha antecipada, o que gerou uma preocupação com o tom do evento. Mesmo assim, na última sexta-feira (25/3), o chefe do Executo descartou qualquer mudança no script.

“Está sendo divulgado na internet como se eu tivesse cancelado nosso evento do próximo domingo agora, que é o pré-lançamento da minha candidatura. Está mantido o evento aqui em Brasília, 10h da manhã, domingo. E vamos fazer a nossa parte, o povo que decida”, disse Bolsonaro em uma cerimônia no Palácio do Planalto.

A programação do evento, que ocorre das 10h às 16h, no Centro Internacional de Convenções de Brasília (CICB), na capital do Brasil. Além das autoridades políticas do próprio partido, os ministros de estado compareceram em peso à solenidade. A primeira-dama Michelle Bolsonaro também compareceu à cerimônia.

Mais lidas
Últimas notícias