Bolsonaro chama manifestantes contra o governo de “pobres coitados”

Vários estados do país registraram protestos contra a gestão do chefe do Executivo, no último sábado (19/6)

atualizado 23/06/2021 13:17

Presidente Jair Bolsonaro , durante apresentação das ações para desburocratização e atração de investimentos para setor de turismo 3Igo Estrela/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) se referiu, nesta quarta-feira (23/6), às pessoas que foram às ruas protestar contra o governo federal, no último sábado (19/6), como “pobres coitados”.

“O pessoal lá a maioria é pago, se perguntar o que tá fazendo, não sabe o que tá fazendo. Esse pessoal aí, nós vamos recuperando devagar. A maioria que tá ali são pobres coitados”, disse, na saída do Palácio da Alvorada. O momento foi gravado e divulgado por um canal simpatizante ao governo.

O ato de sábado (19/6) foi organizado por movimentos sociais, partidos políticos e sindicatos e pede o impeachment do chefe do Executivo. Além disso, os manifestantes exigem o aumento do valor do auxílio emergencial, vacinas contra a Covid-19 e mais investimento em educação.

Segundo a página Povo na Rua, Fora Bolsonaro, que reúne informações sobre manifestações, a capital federal foi uma das 400 cidades no Brasil e no mundo com atos contra o mandatário da República.

Foi o segundo grande protesto nacional contra o presidente Jair Bolsonaro nas últimas semanas. No dia 29 de maio, cerca de 100 cidades brasileiras e de outros países receberam manifestações contra o titular do Planalto.

Mais lidas
Últimas notícias