Bolsonaro agradece à Índia ajuda com hidroxicloroquina

O presidente disse que telefonou para o premiê indiano e agradeceu o envio de insumos necessários para a produção do remédio

atualizado 09/04/2020 10:50

Rafaela Felicciano/Metrópoles

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) telefonou para o primeiro-ministro da Índia, Narendra Modi, e agradeceu a liberação de um carregamento de insumos necessários à produção de hidroxicloroquina para o Brasil.

Nas redes sociais, Bolsonaro postou, nesta quinta-feira (09/04), uma imagem em que aparece ao lado de Modi durante a viagem à Índia.

“Um gesto muito honroso que poderá ajudar a salvar a vida de muitos brasileiros e do qual jamais esqueceremos”, agradeceu Bolsonaro.

O presidente havia anunciado o carregamento durante o pronunciamento dessa quarta-feira (08/04). Durante o discurso, de aproximadamente quatro minutos, Bolsonaro defendeu novamente o uso da cloroquina para tratar a Covid-19, apesar da falta de comprovação científica sobre os efeitos da substância.

“Após ouvir médicos, pesquisadores e chefes de Estado de outros países, passei a divulgar, nos últimos 40 dias, a possibilidade de tratamento da doença desde sua fase inicial”, disse.

O presidente citou o caso do cardiologista Roberto Kalil Filho, do Hospital Sírio-Libanês, que admitiu ter tomado o remédio e, segundo ele, ter indicado a pacientes mesmo sem ter finalizado o protocolo de testes da hidroxicloroquina “para não se arrepender no futuro”.

“Todos estão salvos. Disse mais, que mesmo sem ter finalizado o protocolo de testes, ministrou o medicamento agora para não se arrepender no futuro. Essa decisão pode entrar na história como tendo salvo milhares de vidas no Brasil. Nossos parabéns ao doutor Kalil”, completou Bolsonaro.

Mais lidas
Últimas notícias