Bolsonaro a Valdemar: “Não seremos marido e mulher: seremos família”

O mandatário discursou ao lado do presidente nacional do PL e disse que decisão sobre filiação “não foi fácil”

atualizado 30/11/2021 13:55

Filiação de Bolsonaro ao PLGustavo Moreno/Metrópoles

Em discurso na cerimônia de filiação ao PL, nesta terça-feira (30/11), em Brasília, o presidente Jair Bolsonaro disse ao presidente da sigla, Valdemar Costa Neto, que ele e o partido não serão como “marido e mulher”, mas como uma família.

“Confesso, prezado Valdemar, a decisão não foi fácil. Até mesmo o Marcos Pereira [presidente nacional do Republicanos], conversei muito com ele, bem como outros parlamentares também. E uma filiação é como um casamento. Agora, não seremos marido e mulher: seremos uma família”, afirmou o chefe do Executivo federal, em pronunciamento que durou pouco mais de 15 minutos.

Publicidade do parceiro Metrópoles 1
0

A decisão pelo PL ocorreu após Valdemar Costa Neto ameaçar deixar a base de apoio do presidente.

O mandatário também acenou ao ministro da Casa Civil, Ciro Nogueira (PP-PI), que está licenciado da presidência do Progressistas e que deve compor a coligação de Bolsonaro em 2022.

“Mas vocês todos fazem parte dessa nossa família. O Ciro do outro lado… Não foi fácil essa decisão, sempre tentando puxar brasa para sua sardinha. Obviamente, isso nos deixa bastante feliz, porque é sinal de que nós somos queridos. Obviamente, não podemos agradar a todos, mas fazemos o possível”, prosseguiu.

Em discurso, o presidente nacional do PL, Valdemar Costa Neto, destacou alguns feitos do governo Bolsonaro, como Auxílio Brasil, Marco Legal do Saneamento, leilão do 5G e agronegócio.

“Senhor presidente, temos a noção exata da responsabilidade ao empunhar as bandeiras de sua obra a frente de um governo que nunca se intimidou. Esse é o Brasil que está sendo construído. O Brasil que, juntos, vamos abraçar para prosperar. Bolsonaro, seja bem-vindo a 22, seja bem-vindo ao Partido Liberal”, declarou Costa Neto.

Já o senador Jorginho Mello (PL-SC), que deve se lançar a governador do estado no ano que vem, disse que a “família do PL está feliz” com a entrada de Bolsonaro na legenda. “A família PL brasileira está feliz, está contente porque traz um estadista para ser reeleito presidente do Brasil.”

Mais lidas
Últimas notícias