“Arruma outro para pagar a sua vacina”, diz Bolsonaro para Doria

O presidente voltou a dizer que o governador de SP aumentou impostos em produtos da cesta básica, o que o tucano nega

atualizado 29/10/2020 21:53

HÉLVIO ROMERO/ESTADÃO CONTEÚDO

O presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), voltou a atacar o governo de São Paulo, nesta quinta-feira (29/10), durante transmissão ao vivo nas redes sociais. Ao citar a pandemia de coronavírus, o chefe do Executivo disse para João Doria (PSDB) “achar outro para pagar a vacina”.

“Ninguém vai tomar a sua vacina, não. Procura outro para pagar a sua vacina”, afirmou Bolsonaro. O presidente tem admitido desconfiar da Coronavac, vacina que será produzida pelo Instituto Butantan em parceria com a farmacêutica chinesa Sinovac, “pela sua origem”.

São Paulo pediu que o governo federal, a exemplo do que está fazendo com a vacina de Oxford, desenvolvida em conjunto com a empresa AstraZenexa, do Reino Unido, financiasse a produção da Coronavac. Bolsonaro, que já despejou cerca de R$ 2 bi na vacina britânica, vetou.

O presidente voltou a insistir que Doria aumentou impostos em “um montão de coisas” em São Paulo, mas que a população acaba descontando nele. O governador tem apresentado dados para mostrar que não aumentou taxas.

“Em plena pandemia, Doria aumentou imposto em um montão de coisa: produtos da cesta básica, diesel, álcool. Mas quando o pessoal vai no mercado lembra de mim, e não lembra do governador de São Paulo”, falou.

Doria e Bolsonaro têm travado mais um embate, agora em razão da Coronavac, vacina contra o novo coronavírus. O governador de São Paulo defende que haja uma vacinação obrigatória, enquanto o presidente se mostra totalmente contra a iniciativa.

Últimas notícias