Após recomendação da Anvisa, Bolsonaro muda agenda para virtual

Presidente manteve o único compromisso previsto para esta quarta-feira (22/9), mas o transformou em videoconferência

atualizado 22/09/2021 14:47

O presidente Jair Bolsonaro durante a abertura da 74ª Assembleia Geral das Nações UnidasAlan Santos/PR

Depois de a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) ter recomendado isolamento aos integrantes da comitiva presidencial que estiveram em Nova York, o presidente Jair Bolsonaro manteve o único compromisso previsto para esta quarta-feira (22/9), mas o transformou em videoconferência. É incomum que o mandatário realize reuniões no formato virtual.

Pela previsão oficial, o chefe do Executivo federal vai se encontrar, entre 16h e 16h30, com o subchefe para Assuntos Jurídicos da Secretaria-Geral da Presidência, Pedro Cesar Sousa. A princípio, o local divulgado na agenda era apenas “Brasília/DF”, mas a informação foi alterada durante a manhã, e agora consta “Palácio da Alvorada” como endereço.

Após acompanhar o presidente da República na 76ª Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, recebeu diagnóstico positivo para Covid-19. Em ofício enviado à Casa Civil na madrugada desta quarta, a agência sanitária sugeriu isolamento de 14 dias para todos que tiveram contato com o ministro.

No documento, a Anvisa pontua que a situação deve ser objeto de apreciação imediata pela Casa Civil.

Procurada, a Casa Civil, chefiada pelo ministro Ciro Nogueira, disse ainda não ter posicionamento oficial sobre a questão. A Secretaria de Comunicação Social da Presidência (Secom) não informou se o presidente cumprirá o isolamento recomendado pela Anvisa.

Na sexta-feira (24/9), havia previsão de agenda em Ponta Grossa (PR), onde Bolsonaro participaria da Solenidade de Entregas do Governo Federal ao Estado do Paraná. Pelo Twitter, o líder do governo na Câmara, Ricardo Barros (PP-PR), anunciou que a agenda foi cancelada e será remarcada.

0
Retorno e quarentena

Bolsonaro desembarcou em Brasília, por volta das 7h desta quarta, e foi para o Palácio da Alvorada, Residência Oficial da Presidência da República. Os ministros Augusto Heleno (Gabinete de Segurança Institucional) e Luiz Eduardo Ramos (Secretaria-Geral da Presidência), que despacham no Palácio do Planalto e estiveram nos Estados Unidos, não possuem compromissos oficiais nesta quarta.

Queiroga está em quarentena no hotel onde já estava hospedado em Nova York. É o segundo caso de infecção pela doença na comitiva do presidente Jair Bolsonaro.

Após ficar “assintomático” na terça-feira (21/9), o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, passou a manifestar “sintomas leves” da Covid-19 nesta quarta.

Segundo interlocutores do titular da Saúde, ele apresentou estado febril e, por isso, precisou tomar remédio. Depois da medicação, o ministro já demonstrou melhora em relação à febre.

Últimas notícias