Almoço com Bolsonaro desencadeia onda de boicote ao Coco Bambu nas redes

Donos da rede visitaram o Palácio da Alvorada. Críticos disseram que visita ao presidente foi inoportuna em função da pandemia

atualizado 09/08/2020 19:26

Bolsonaro com sócios do restaurante Coco BambuReprodução/Divulgação

Após o empresário Afrânio Barreira, fundador da rede Coco Bambu, ter ido ao Palácio da Alvorada para um almoço com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido), na última quarta-feira (5/8), muitas pessoas usaram as redes sociais para estimular um boicote aos restaurantes da rede.

Embora o almoço tenha ocorrido na quarta, no sábado (8/8), o país superou o número de 100 mil mortos pela pandemia do coronavírus. A foto tirada com o presidente acabou sendo associada nas redes a uma comemoração indevida, no dia em que o país atingia a triste marca.

Apesar de o almoço ter ocorrido na residência oficial da Presidência da República, quem levou a comida foi o empresário e sua mulher, que é sócia da rede, Daniella Barreira.

Na tarde deste domingo (9/8), as postagens citando o restaurante especializado em frutos do mar somavam quase 8 mil no Twitter, ficando entre as mais citadas na rede social.

Algumas pessoas que frequentavam o restaurante disseram que não voltarão, devido à proximidade dos empresários com o presidente.

E prometem não voltar mais:

O encontro foi agendado pela deputada federal Bia Kicis (PSL), ex-líder do governo no Congresso Nacional. Além de Afrânio, também estiveram presentes diretores da rede de restaurantes e sócios.

No cardápio, havia uma salada variada, três pratos nos quais o principal ingrediente vem bem cozido, já que sabiam que o presidente tem aversão a peixe cru.

Essa característica ficou explícita quando, em visita ao Japão em outubro do ano passado, ofereceram a ele sashimi. O presidente rejeitou, dizendo que só comia “peixe frito”.

A reportagem tentou contato com a assessoria do restaurante, mas ainda não obteve retorno. O espaço continua aberto para as manifestações. O Planalto não havia comentado o assunto até a última atualização deste texto.

Últimas notícias