Alcolumbre recebe procuradores e se compromete a apoiar lista tríplice

Há duas semanas, o presidente do Senado também teria prometido ajuda à procuradora-geral Raquel Dodge, que tenta a recondução ao cargo

atualizado 27/06/2019 22:00

Marcos Brandão/Senado Federal

O presidente do Senado Federal, Davi Alcolumbre (DEM-AP), recebeu, na tarde desta quinta-feira (27/06/2019), os três procuradores indicados pela categoria ao cargo de procurador-geral da República. Eles foram até a Casa pedir apoio ao parlamentar e teriam recebido a garantia de Alcolumbre de que os ajudará. Isso porque o presidente da República, Jair Bolsonoaro (PSL), já sinalizou que poderia colocar na Procuradoria-Geral da República alguém que não está na lista tríplice.

Há 18 anos, o procurador-geral da República chega ao cargo após participar da lista tríplice da Associação Nacional dos Procuradores da República. A medida não é prevista em lei, mas desde 2003 todos os presidentes indicaram para o posto um dos três nomes mais votados da lista.

A atual procurada-geral, Raquel Dodge, estaria, no entanto, tentando ser reconduzida ao cargo por Bolsonaro, apesar de não estar entre os nomes indicados pela associação.

Há duas semanas, Dodge esteve no Senado para falar com Alcolumbre. À época, o Metrópoles apurou que a visita teve como intuito uma aproximação entre a procuradora e o presidente do Senado.

Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, apoia a ideia de que a procuradora siga no cargo. O senador do DEM também estaria disposto a endossar a ideia.

Abuso de autoridade
Presidente da Associação Nacional dos Procuradores da República, Fábio George Cruz da Nóbrega ainda afirmou, durante visita ao Senado, que a categoria tenta junto à Câmara amenizar o PL de abuso de autoridade, aprovado nesta quarta-feira (26/06/2019) pela Câmara Alta.

Segundo ele, os membros do Ministério Público e juízes brasileiros não podem ser impedidos de se manifestar e responder à imprensa. “Se excessos ocorrerem, há outras maneiras de impedir. Não podemos enfraquecer as instituições”, completou.

Últimas notícias