Tuíte irônico sobre Bolsonaro derruba assessora de Dilma

Pedido de desculpas não foi o suficiente para evitar a demissão. Paula Zagotti também encerrou sua conta no Twitter.

ReproduçãoReprodução

atualizado 06/09/2018 22:34

O atentado a faca sofrido pelo candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, nesta quinta-feira (6/9) à tarde, em Juiz de Fora (MG), já causou a primeira baixa nas hostes adversárias. Por conta de um comentário no Twitter em que dava “parabéns” a Bolsonaro por “estimular a violência”, Paula Zagotti, assessora de imprensa da campanha de Dilma Rousseff ao Senado por Minas Gerais, perdeu o emprego.

Logo após a agressão sofrida pelo candidato do PSL, Paula foi às redes sociais para dar um “recado” ao adversário: “O feitiço virou contra o feiticeiro. Quem planta ódio colhe ódio. Metralhar petralhas? Parabéns por estimular a violência, @jairbolsonaro!”, ironizou na sua conta do Twitter.

A repercussão foi enorme, principalmente depois que o post recebeu destaque na coluna do Lauro Jardim, de O Globo. E, na maior parte, negativa. Tanto que, pouco tempo depois, Paula apagou o comentário, substituindo-o por outro: “Fui mal interpretada, por isso deletei o meu último tuíte. Lamento o comentário infeliz. Repudio qualquer tipo de violência contra quem quer que seja”.

O pedido de desculpas não foi o suficiente para evitar a demissão. Paula Zagotti também encerrou sua conta no Twitter.

Internautas lembraram ataque a Lula
Contudo, vários comentários como o de Paula ocuparam as redes sociais nesta tarde. Muitos lembravam que, quando do atentado à caravana do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, em 27 de março, entre Quedas do Iguaçu e Laranjeiras do Sul, na região central do Paraná, houve bastante reação contrária ao então pré-candidato a presidente e seu partido. Na ocasião, ônibus da comitiva petista foram atingidos por pedras, paus, ovos e até um tiro.

O próprio Jair Bolsonaro ironizou o episódio, especulando que o tiro que atingiu o ônibus foi dado pelos próprios petistas. Na ocasião, o candidato do PSL disse: “Lula quis transformar o Brasil num galinheiro. Agora, está por aí, colhendo ovos por onde passa”.

No Twitter, vários jornalistas relembraram, nesta quinta, o episódio do atentado a Lula. Veja abaixo:

Últimas notícias