Tabata Amaral: se não mudar, Bolsonaro renuncia ou sofre impeachment

A pedetista escreveu artigo e externalizou o temor que sente a respeito da "guerra ideológica sem fim" promovida pelo presidente

Facebook/ReproduçãoFacebook/Reprodução

atualizado 20/05/2019 21:23

A deputada federal pelo PDT-SP Tabata Amaral sugeriu uma mudança de postura ao presidente Jair Bolsonaro (PSL) em artigo publicado nesta segunda-feira (20/05/2019), no jornal Folha de S.Paulo. Ao fazer uma análise do governo, a parlamentar afirma que “se Bolsonaro persistir nesse caminho, a história só aponta dois resultados possíveis: renúncia ou impeachment”, escreveu.

A pedetista começou o texto externalizando o temor que sente a respeito da “guerra ideológica sem fim” promovida por Bolsonaro. “Mesmo depois de eleito, o governo continuou em campanha e, mostrando não ter a nobreza dos vencedores, nunca estendeu a mão aos seus opositores”, disse.

Em seguida, Tabata cita os filhos do presidente que, alinhados com o escritor Olavo de Carvalho, iniciaram uma batalha contra os militares e o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ). Para ela, a insatisfação da base do governo no Congresso agravou a situação.

A deputada exemplifica ainda a crise da gestão Bolsonaro ao citar a “depressão econômica” que o país deverá passar, “caso 2019 repita a estagnação da renda per capita dos últimos dois anos”.

“Estaria preparando a população para uma renúncia à la Jânio Quadros? Pedindo apoio às ruas contra o avanço das investigações, como fez Collor de Mello? Ou inflando a população contra a democracia, pela notória incapacidade de governar? Não podemos ignorar essa última hipótese, não por sua probabilidade mas por sua gravidade”, escreveu.

Tabata finaliza o texto dizendo que não há mais espaço para “fantasiosas teorias da conspiração”. Para ela, o Brasil está “machucado social e economicamente”.

Últimas notícias