Previdência: relator diz que criação de emprego depende do governo

Samuel Moreira afirma que a reforma daria condições para o país crescer, mas isso dependeria mais de um plano de ações do Planalto

Pablo Valadares/Câmara dos DeputadosPablo Valadares/Câmara dos Deputados

atualizado 02/07/2019 21:00

O relator da reforma da Previdência, Samuel Moreira (PSDB-SP), cobrou nesta terça-feira (02/07/2019) da equipe econômica do governo federal um plano de ações para criar condições de geração de empregos e, consequentemente, tirar os cofres públicos da recessão.

Segundo o tucano, se aprovadas, as mudanças na aposentadoria não vão resolver sozinhas problemas como o alto número de desocupados no país.

“Sacrifício é ficar desempregado. A reforma vai resolver? Não vai. Vai criar condições para que o governo faça o país crescer. Mas depende do governo, de um programa de governo, de ações de governo”, afirmou. Moreira destacou ainda que o Congresso “vai continuar fazendo a sua parte, como tem feito”.

Capitalização
O deputado comentou o fato de manter a capitalização fora do parecer. Para o tucano, ainda há a possibilidade do Congresso discutir um novo regime previdenciário.

“É óbvio que estamos fazendo uma reforma, caminhando [pela aprovação], porque sentimos que é necessário. Não é porque o sistema vai quebrar, ele já quebrou”, pontuou.

Mais cedo, a líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-SP), disse que o governo não desistiu de tentar aprovar na Casa a capitalização. Entretanto, deixará o debate para o segundo semestre.

Últimas notícias