Vídeo explica a capitalização da Previdência sugerida por Paulo Guedes

Metrópoles detalha proposta do ministro da Economia para a reformulação da Previdência Social, a ser encaminhada ao Congresso. Entenda

Michael Melo/MetrópolesMichael Melo/Metrópoles

atualizado 13/01/2019 13:48

O governo de Jair Bolsonaro (PSL) está preparando as últimas adequações do projeto de reforma trabalhista, a ser encaminhado ao Congresso Nacional logo no início dos trabalhos legislativos, em fevereiro. Segundo o ministro da Economia, Paulo Guedes, a proposta deve ficar pronta nos próximos dias para ser avalizada pelo presidente da República.

Na última semana, Guedes sugeriu uma nova fórmula para os brasileiros contribuírem com a aposentadoria, a fim de reduzir o déficit da Previdência Social: o regime de capitalização. Ele substituiria o modelo atual, chamado de repartição, no qual os indivíduos que entram para o mercado de trabalho são responsáveis pelo rendimento daqueles que saem.

Na prática, em vez de aplicar o dinheiro em uma espécie de fundo único, repartido depois entre todos os cidadãos em idade para passar à inatividade, cada pessoa contribuiria de forma individual, como ocorre, por exemplo, em uma previdência privada.

A medida tem o objetivo de reduzir o déficit no setor e a consequente necessidade de o governo completar os recursos que custeiam as aposentadorias dos brasileiros. Em 2017, essa contribuição extra federal foi de R$ 268 bilhões: 10 vezes o valor investido por ano no programa Bolsa Família.

O Metrópoles preparou um vídeo que explica, em detalhes, essa nova fórmula, a capitalização. Assista e fique por dentro das mudanças:

Últimas notícias