Olimpio sobre Eduardo: “Se botar cone pra disputar, vai dar cone”

O filho do presidente conseguiu a liderança do PSL na Câmara dos Deputados após articulação da ala bolsonarista

Gabriela Korossy/Câmara dos DeputadosGabriela Korossy/Câmara dos Deputados

atualizado 22/10/2019 14:42

Após mais um capítulo do imbróglio envolvendo a liderança do PSL na Câmara dos Deputados, o senador Major Olimpio (PSL-SP) ironizou o deputado federal Eduardo Bolsonaro (SP), oficializado nessa segunda-feira (21/10/2019) no comando da bancada.

Perguntado sobre a possibilidade de ser apresentada uma “terceira via” a Eduardo e ao líder anterior, Delegado Waldir (GO), Major Olimpio disse que o método de substituição da liderança ou quem seriam os nomes depende da definição acerca da suspensão de deputados do partido.

Para o parlamentar, a repercussão em torno da disputa pela liderança só foi tanta devido à interferência de Bolsonaro: “Partido troca líder todo dia, o que é que potencializou isso? Foi mais uma vez o fato de dizer ‘olha, vamos botar o filho do presidente’. Se você fizer a votação secreta não dá ele, se você fizer a votação aberta não dá ele, se botar um cone para disputar, vai dar o cone”.

Os parlamentares já estavam sendo notificados sobre o processo que poderia resultar na suspensão, mas conseguiram nesta terça-feira (22/10/2019) uma liminar para conter a medida. De qualquer forma, por enquanto, garantiu o senador, Eduardo permanece no posto, até porque também persiste a disputa não só por apoio a um ou outro nome para a liderança (Waldir tem o endosso do presidente nacional da legenda, Luciano Bivar).

Perguntado se não era contraditório criticar a intervenção presidencial na disputa pela liderança enquanto o diretório suspendia deputados do grupo contrário a Bivar, Major Olimpio avaliou que são questões independentes.

“Quem ofendeu o partido, as pessoas, que respondam cada um por isso. O partido vai deliberar ou não a tal da terceira via, mas vamos dizer que o Eduardo seja suspenso: ele não vai poder ser líder. A questão de terceira via, quem será, hoje não se discutiu, até porque estamos centrados nessas decisões.”

Últimas notícias