Novo procurador-geral será indicado até segunda, diz Bolsonaro

Um dos nomes cotados para a vaga é o do subprocurador da República Augusto Aras, com quem o presidente já se encontrou três vezes

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 07/08/2019 13:19

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) sinalizou que até a próxima semana vai indicar o novo procurador-geral da República. “Eu acredito que, no máximo, segunda-feira (12/08/2019), até para dar tempo de ele conversar com os senadores”, disse.

“Quando a senhora Raquel [Dodge] sair, ou caso ela venha a ser reconduzida, já está tudo resolvido”, completou Bolsonaro. Segundo o chefe do Executivo, um dos nomes cotados para a vaga é o do subprocurador da República Augusto Aras, com quem já se encontrou três vezes, inclusive em agendas não divulgadas pela assessoria de imprensa do Planalto.

Ao ser questionado sobre Aras, Bolsonaro respondeu que o subprocurador “está no radar”. O presidente também não disse que a atual procuradora, Raquel Dodge, está fora das possibilidades. O mandato dela começou em 2017 e acaba em setembro. “Todo mundo está no radar ainda”, frisou.

Bolsonaro recebeu, no início de julho, a lista tríplice proposta pela Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR) com as sugestões do Ministério Público para sucessão da atual procuradora-geral da República, Raquel Dodge. Ela não está na lista da ANPR, mas tinha se colocado “à disposição” para seguir no cargo.

O presidente tem a competência da indicação, mas não é obrigado a fazer a escolha a partir da sugestão. Estão na lista da ANPR Mário Bonsaglia, Luiza Frischeisen e Blaul Dallouol.

Últimas notícias