Governo quer aprovar PL sobre Previdência de militares sem alterações

Questionado se não haverá privilégios para a categoria, Fernando Azevedo e Silva disse que a carreira militar tem defasagem muito grande

atualizado 12/08/2019 20:38

O ministro da Defesa, Fernando Azevedo e Silva, disse nesta segunda-feira (12/08/2019) que espera que o Projeto de Lei (PL) 1.645/2019, que trata da nova Previdência dos militares, seja aprovado sem alterações. “Espero que passe da melhor maneira possível, da maneira que está”, acrescentou.

A expectativa do governo é de que seja instalada nesta terça-feira (13/08/2019), no Congresso, a Comissão Especial que vai analisar o PL.

“O Congresso é soberano. As discussões vão começar agora, mas foi um caminho longo”, disse Silva, destacando que o texto já foi acordado com as Forças Armadas, com a equipe econômica do governo federal e com o próprio presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL).

Privilégios
Questionado se não via como privilégio os termos do PL que incluem, por exemplo, a manutenção da integralidade do salário de servidores da ativa, o ministro discordou.

“Não vejo privilégio algum. Se existe uma carreira dentre as carreiras de Estado, inclusive dentro do Executivo, que tem defasagem muito grande, é a carreira militar”, disse.

Últimas notícias