Gaguim: Maia seria o primeiro a ir preso com PEC da 2ª instância

Em áudio enviado ao grupo do DEM, deputado teria minimizado as possibilidades de aprovação da proposta em debate na CCJ

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 13/11/2019 12:59

O deputado federal Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO) teria afirmado por meio de um áudio enviado ao grupo do partido Democratas no WhatsApp que o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), seria o primeiro a ser preso com a aprovação da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) sobre 2ª instância no Congresso Nacional. A gravação foi obtida pelo site O Antagonista.

Segundo a reportagem, o contexto seria uma discussão entre Gaguim, que é contrário à prisão em 2ª instância, e o deputado Arthur Maia (DEM-BA), favorável à proposta.

Atualmente, a PEC é debatida na Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara e foi apresentada pelo deputado Alex Manente (Cidadania-SP).

No áudio, Gaguim teria dito que o colega está “equivocado” e afirma que “essa PEC [para garantir a prisão em 2ª instância] não passa nem aqui, nem na China”. “Nós vamos pegar uma coisa que não é nossa para que, meu irmão?”, teria questionado o parlamentar.

Na sequência, o deputado teria feito a afirmação sobre Rodrigo Maia e a prisão em 2ª instância. “Estão falando que o primeiro que vai [preso] em 2ª instância é o nosso presidente Rodrigo. E aí? E os nossos líderes? E nós? Gente que não deve nada sendo aí acusado sem prova, sem nada.”

Ouça o áudio abaixo:

Em nota enviada ao Antagonista, o deputado Gaguim disse que a fala contra PEC da 2ª instância “está totalmente fora de contexto”.

Leia a íntegra:

“Sobre o áudio divulgado pela imprensa, o deputado federal Carlos Henrique Gaguim (DEM-TO), esclarece que a sua fala está totalmente fora de contexto, e que se tratava de um diálogo em grupo parlamentar onde são debatidos vários temas de forma despretensiosa. O deputado reforça que não fez nenhum juízo de valor, lamenta que suas colocações foram retiradas da coerência e que o áudio foi cortado, já que não consta toda a conversa. O deputado reafirma sua plena confiança na liderança e na lisura do deputado Rodrigo Maia na condução das matérias que tramitam na Casa”.

Últimas notícias