*
 

Em depoimento prestado à 10ª Vara Federal de Brasília nesta segunda-feira (6/11), o ex-deputado federal Eduardo Cunha (PMDB) afirmou estar “na mais absoluta penúria”. As vacas magras, contudo, parecem não se estender a todos os membros da família (veja vídeo abaixo). Bárbara Cunha, filha do parlamentar com a jornalista Cláudia Cruz, ostenta um estilo de vida de luxo nas redes sociais.

A universitária (imagem em destaque), de 20 anos, reúne 57,2 mil seguidores em seu perfil no Instagram. Diferentemente de outros membros da família, Bárbara, ou Babu, mantém a página aberta. Entre suas postagens, fotos em shows internacionais, restaurantes badalados do Rio de Janeiro e viagens com o namorado, o publicitário Pedro Annecchini Bleuler, sócio de empresas do ramo de engenharia.

O ex-deputado está detido há mais de um ano em Curitiba (PR), respondendo pelos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e violação de sigilo funcional. Cunha e a esposa tiveram os bens bloqueados judicialmente em outubro de 2016. A decisão foi do Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4). Em seu depoimento à 10ª Vara, o ex-parlamentar afirmou não ter dinheiro para pagar os honorários de seus advogados, que estariam trabalhando de graça, com a promessa de receberem no futuro.

Nesta segunda (6), enquanto o pai era ouvido por mais de sete horas em Brasília, Bárbara postou uma foto na hamburgueria carioca T.T. Burguer, no Baixo Leblon. O restaurante é comandado pelos sócios Rony Meisler, da marca Reserva, e Thomas Troigros, filho do chef estrelado Claude Troisgros. O preço médio dos sanduíches da casa é de R$ 40. A legenda, escrita em inglês, diz: “Eu gostaria de um cheeseburguer, com acompanhamento de cheeseburguer, e veja se eles podem fazer um smoothie de cheeseburguer”. A postagem (veja abaixo) é acompanhada da hashtag “#mondays”, segunda-feira, em português.

I would like a cheeseburger, with a side of cheeseburger, and see if they can make me a cheeseburger smoothie ✌🏼 #Mondays

Uma publicação compartilhada por Bárbara Cunha 🦋 (@babucunha_) em

Nas fotos em eventos e points da elite carioca, Bárbara costuma exibir itens de luxo. No fim de semana, a estudante ostentava um bracelete da joalheria Cartier no valor aproximado de R$ 17,2 mil e uma bolsa da marca francesa Dior de R$ 17,5 mil. Um dia depois, postou um look com um tênis Louis Vuitton de R$ 2,5 mil e uma meia-calça da Gucci, cujo preço é R$ 327.

Na época da prisão do ex-deputado, em 2016, um relatório da Procuradoria-Geral da República (PGR) sobre as contas bancárias mantidas na Suíça por Cunha revelou um padrão de vida de alto luxo exibido pela família do político carioca. Registros divulgados pelo órgão apontaram gastos de 7,7 mil euros na loja da Chanel em Paris, em janeiro de 2014; de US$ 4,4 mil na Prada em Roma; de US$ 2,2 mil na Victoria’s Secrets de Miami, além de contas em restaurantes famosos e hotéis luxuosos.

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot afirmou que a rotina faustosa mantida por Cunha e sua família era bancada por desvios de dinheiro público em um esquema de corrupção montado na Petrobras. A jornalista Cláudia Cruz, mulher do ex-parlamentar, chegou a ser denunciada pela PGR pelos crimes de lavagem de dinheiro e evasão fraudulenta de divisas, mas foi absolvida em março deste ano pelo juiz Sérgio Moro, da 13ª Vara Federal de Curitiba, responsável por ações judiciais da Lava Jato.

 

 

COMENTE

Eduardo CunhaostentaçãoBárbara Cunha
comunicar erro à redação