Eleitoras dão a Bolsonaro panos ungidos em igreja do pastor Valdemiro

Presidente está internado na UTI do Hospital Albert Einstein, em São Paulo, após cirurgia para retirada de bolsa de colostomia

Manoela Albuquerque/MetrópolesManoela Albuquerque/Metrópoles

atualizado 29/01/2019 23:44

Enviada especial a São Paulo (SP) – Duas irmãs levaram ao Hospital Israelita Albert Einstein, na tarde dessa terça-feira (29/1), um “kit” de três pequenos panos ungidos no culto do meio-dia da Igreja Mundial do Poder de Deus – fundada pelo pastor Valdemiro Santiago –, em Santo Amaro (SP). A intenção é que o presente chegue ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), e o abençoe.

O político se recupera da cirurgia feita no intestino para a retirada da bolsa de colostomia que ele precisou usar após sofrer um atentado em setembro de 2018, durante ato de campanha eleitoral em Juiz de Fora (MG). O presidente permanece internado na unidade de terapia intensiva (UTI) da casa de saúde.

Essa foi a terceira cirurgia a que o presidente se submeteu. Realizada na tarde de segunda-feira (28), a operação durou sete horas. O presidente está em jejum oral e recebendo analgésicos para controle de dor, conforme o mais recente boletim médico divulgado pelo hospital. Apesar de o quadro ser estável, ele tem visitas restritas.

Um dos paninhos levados é o “Manto de Paulo” e outro “Sê tu uma bênção”, ambos colocados sobre uma toalha branca. “Se não for possível, alguém da família pode receber. A família é evangélica, então é abençoada”, disse a aposentada Maria Aparecida Shenes, de 72 anos. A lembrança foi recebida por um assessor do presidente, segundo ela.

Aparecida e a irmã (foto em destaque), Daisia Ramos Gonçalves, 63, votaram em Bolsonaro para presidente e avaliam positivamente o início da gestão do peesselista no comando do país. “Votei e fiz campanha. A família toda votou”, contou. “E a gente acredita que a esperança para o nosso país está nas mãos dele”, completou Daisia.

Veja vídeo:

 

O pastor Valdemiro, líder evangélico que se desligou da Igreja Universal do Reino de Deus (IURD) devido a conflitos, declarou apoio a Bolsonaro nas eleições de 2018.

Ao lado da entrada principal do hospital, desde a manhã, cerca de 70 jornalistas se concentram em área destinada à imprensa. A partir desta quarta (30/1), Bolsonaro volta a exercer a chefia do Executivo federal, fazendo despachos mesmo internado. Uma van e um carro da Polícia Militar reforçam a segurança de quem está do lado de fora do Albert Einstein.

Manoela Albuquerque / Metrópoles
Panos foram entregues a assessor do presidente

Últimas notícias