*
 

Nomeado oficialmente no Diário Oficial da União desde a segunda-feira (5/11) para integrar a equipe de transição do presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL), o empresário Marco Aurélio Carvalho desistiu de ser remunerado.

A decisão, anunciada na tarde desta quarta-feira (7/11), foi tomada diante da polêmica em torno do seu nome. O empresário é dono da AM4, responsável pela campanha digital de Bolsonaro. Ele continuará colaborando com a equipe como voluntário, sem receber salário.

Em nota, Carvalho afirmou que a decisão foi tomada por causa de “notícias publicadas na imprensa”.

AM4 é a maior prestadora de serviços da candidatura de Bolsonaro e foi citada pela Folha de S. Paulo no episódio dos disparos em massa de mensagens pelo Whatsapp contra o petista Fernando Haddad.