Cidade de Bolsonaro seria extinta com aprovação de PEC do governo

Glicério, em São Paulo, tem população de 4.565 habitantes e arrecadação própria menor do que 10% da receita total

prefeitura/ divulgaçãoprefeitura/ divulgação

atualizado 06/11/2019 10:44

A cidade onde nasceu o presidente Jair Bolsonaro (PSL) pode ser extinta caso o pacote Mais Brasil, apresentado nessa terça-feira (06/11/2019), passe a valer. A pequena Glicério, no interior de São Paulo, tem 4.565 habitantes e 9,5% da receita total de fonte externa. A informação foi revelada pelo jornal Valor Econômico.

O pacote apresentado pelo governo Bolsonaro prevê a extinção de municípios com menos de 5 mil habitantes e arrecadação própria menor do que 10% da receita total. Com a proposta, eles serão incorporados por municípios vizinhos maiores.

Bolsonaro nasceu em 21 de março de 1955 em Glicério. O atual presidente, contudo, ficou pouco tempo no município. Aos 3 meses de idade, a família se mudou para Eldorado, no Vale do Ribeira, onde o presidente viveu até os 18 anos.

O governo argumenta que “unidos gastamos menos e melhor”. No entendimento do ministro da Economia, Paulo Guedes, “menos é mais”. A medida prevê uma nova restrição na criação de municípios.

Se aprovada, a fusão das cidades ocorrerá a partir de 2025. O Ministério da Economia não apresentou uma estimativa de quantas podem “deixar de existir”. 

Hoje, o Brasil tem 5.570 municípios. De acordo com dados do IBGE, existem 1.254 cidades com menos de 5 mil habitantes. Quanto à receita própria menor do que 10% da arrecadação total, será possível determinar apenas após a divulgação do Censo de 2020.

Últimas notícias