Bolsonaro: “Para ter CPMF, é preciso uma compensação para as pessoas”

A equipe econômica do governo prepara duas propostas complementares para enviar ao Congresso. Entre as quais, a reforma tributária

Fotos JP Rodrigues / MetrópolesFotos JP Rodrigues / Metrópoles

atualizado 03/09/2019 15:54

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) afirmou, durante café da manhã no Palácio da Alvorada nesta terça-feira (03/09/2019), que a recriação de um imposto nos moldes da antiga CPMF deve ser condicionada a uma compensação para a população. As informações são do jornal Folha de S.Paulo.

“Já falei para o [Paulo] Guedes. Para ter nova CPMF, tem que ter uma compensação para as pessoas. Senão vai tomar porrada até de mim”, destacou o  mandatário da República.

A equipe do ministro da Economia, Paulo Guedesfinaliza duas propostas complementares para enviar ao Congresso simultaneamente. De um lado, irá a da reforma tributária, que inclui a volta da CPMF e, do outro, um projeto para criar a chamada “carteira verde e amarela”, que reduz direitos trabalhistas em troca de uma desoneração tributária como forma de estimular a geração de empregos — proposta anunciada desde a campanha eleitoral que levou Jair Bolsonaro ao Palácio do Planalto.

Durante o café da manhã, o chefe do Executivo nacional explicou que a proposta de reforma vai se concentrar em impostos federais. “O [Marcos] Cintra [secretário especial da Receita Federal] às vezes levanta a cabeça, mas eu vou lá e dou uma nele”, brincou o presidente.

Últimas notícias