Bolsonaro duvida de pesquisa Datafolha: “Você acredita em Papai Noel?”

Levantamento indicou perda na aprovação do presidente. De acordo com o instituto, 38% desaprovam o chefe do Executivo

Rafaela Felicciano/MetrópolesRafaela Felicciano/Metrópoles

atualizado 02/09/2019 14:00

O presidente Jair Bolsonaro (PSL) colocou em dúvida os dados da pesquisa realizada pelo Datafolha que apontou aumento na reprovação do mandatário do país entre os brasileiros, inclusive entre a população mais rica e nos estados em que ele teve maior aceitação, como os do Sul do país. Ao deixar o Palácio da Alvorada nesta segunda-feira (02/09/2019), questionou se alguém ainda acredita no instituto. “Você acredita em Papai Noel?”, perguntou a jornalistas.

Ao ser indagado sobre momentos em que concordou com dados do Datafolha, como na época em que uma pesquisa apontou rejeição da população ao garimpo em terras indígenas, o presidente explicou que o instituto tende a fazer a coisa certa quando o assunto não se refere à política. “De vez em quando, quando a pesquisa não é política, há uma tendência de fazer a coisa certa. Há uma tendência”, frisou.

A pesquisa indicou, entre outros aspectos, como a reprovação do presidente subiu de 33% para 38% em relação ao levantamento anterior, divulgado no início de julho. Foram ouvidas 2.878 pessoas com mais de 16 anos, em 175 municípios.

Além disso, a consulta apontou que a aprovação de Bolsonaro caiu, dentro do limite da margem de erro de dois pontos percentuais para mais ou menos, de 33% em julho para 29% agora. A avaliação do governo como regular ficou estável, passando de 31% para 30%.

Entre os mais ricos, com renda mensal acima de 10 salários mínimos, a perda de apoio de Bolsonaro também foi acentuada: a aprovação ao presidente caiu de 52% em julho para 37%.

Últimas notícias