Traficante suspeito de matar motoristas de apps foi assassinado

Caso ocorreu na Bahia, quando quatro motoristas foram mortos no bairro Mata Escura, em Salvador

Divulgação/Polícia MilitarDivulgação/Polícia Militar

atualizado 16/12/2019 8:07

Suspeito de ter mandado matar quatro motoristas de aplicativos na Bahia, o traficante Jeferson Palmeira Soares Santos (foto em destaque), de 30 anos, foi morto na noite de sábado (14/12/2019) em Salvador. Conhecido como Jel, ele teria ordenado as mortes ocorridas no bairro Mata Escura, na periferia da cidade.

De acordo com reportagem do site Correio 24 horas, a morte teria sido realizada a mando de facções rivais a dele. Familiares confirmaram a sua relação com o tráfico para o jornal. Antes de ingressar na vida do crime, ele seria religioso, segundo relatou o pai ao jornal.

“Pregava bonito! Conhecia a palavra! As amizades ruins levaram para o mal caminho”, contou Carlos Alberto Soares, de 65.

A polícia não confirmou se a morte teria relação com o assassinato dos motoristas de app ou se foi ligada exclusivamente à disputa por mais pontos de tráfico na cidade.

Assassinatos
Quatro motoristas de aplicativos foram encontrados mortos na manhã da última sexta-feira (13/12/2019), na comunidade Paz e Vida, bairro da Mata Escura, em Salvador (BA). Os corpos foram encontrados com marcas de facão e dentro de sacos plásticos perto de seus veículos.

De acordo com a Polícia Militar, havia um quinto motorista que conseguiu fugir. Ele contou à corporação que as vítimas foram rendidas por três homens não identificados após caírem em uma emboscada. Eles foram induzidos a irem ao local do crime depois de atenderem a chamados para corridas.

As vítimas são: Alisson Silva Damascena dos Santos, 27 anos, Sávio da Silva Dias, 23, e Daniel Santos da Silva, 30. O quarto motorista, contudo, ainda não foi identificado. A PM informou que todos foram colocados em cativeiro por algumas horas, torturados e mortos depois, separadamente.

Últimas notícias