Preso por matar namorada trans tatuou iniciais do casal um dia após o crime

O jovem foi preso após confessar à Polícia Civil ser o autor do assassinato. Ele disse não lembrar do motivo da briga entre os dois

atualizado 25/08/2020 11:28

Jonathan Richard, de 18 anos, que confessou ter matado a namorada, a transexual Luara Redfieldreprodução

O jovem Jonathan Richard, de 18 anos, que confessou ter matado a namorada, a transexual Luara Redfield, de 23 anos, fez uma tatuagem com as iniciais J e L um dia após o crime. As informações são do portal G1.

Luara desapareceu em 10 de agosto. Ela foi vista pela última vez em uma praça na cidade de Mairinque (SP). A mulher foi encontrada morta nesse sábado (22/8).

O jovem foi preso após confessar à Polícia Civil ser o autor do assassinato da transexual. Ele contou aos investigadores que ingeriu bebida alcoólica e não se lembrava o motivo de ter brigado com a namorada.

Em redes sociais, Jonathan chegou a compartilhar, após o crime, a foto da vítima — até então tida como desaparecida. “#ondeestaaluara qualquer informação contatar”, escreveu o jovem, ao disponibilizar uma série de contatos.

0

Últimas notícias