Namorado de trans assassinada é preso após ser flagrado com tênis da vítima

De acordo com os polícias, após ser identificado com o tênis, Jonathan confessou o crime. O caso aconteceu na cidade de Mairinque (SP)

atualizado 24/08/2020 22:25

transexual morta em SP

Jonathan Richard Moreira, de 18 anos, o namorado de Luara Mendes, uma jovem trans, de 23 anos, que estava sumida desde o dia (10/8) e teve o seu corpo encontrado nesse sábado (22/8), foi preso nesse fim de semana após ser flagrado pelo sogro usando um par de tênis da vítima. O caso aconteceu na cidade de Mairinque, no interior de São Paulo. As informações são da Record TV.

Luara foi encontrada já sem vida em um terreno perto da casa da família dela. Uma mulher que tem uma barraca de frutas no bairro em que o cadáver foi achado sentiu um forte cheiro e, ao olhar sob uma ponte, ao lado da via férrea, viu um corpo e chamou a polícia.

A comerciante também contou que viu o namorado de Luara no mesmo local dias após o desaparecimento e disse que o comportamento dele chamou atenção.

Vidas trans importam

De acordo com os polícias, após ser identificado com o tênis, Jonathan confessou o crime. Ele foi preso sob gritos de “assassino” e “vidas trans importam” de vizinhos revoltados.

Segundo o pai da vítima, Luís Henrique Mendes, havia uma desconfiança cada vez maior do genro durante os dias em que filha ficou desaparecida. “Não se alterava, não chorava”. Para despistar a polícia, o namorado preso pelo crime chegou a publicar nas redes sociais uma foto pedindo ajuda para encontrá-la.

Jonathan também a abandonou as botas em um local distante para enganar a polícia. “Minha filha não usaria bota com aquela meia porque é muito preocupada e acharia brega”, conta o pai.

O tênis

Ao voltar ao local onde o corpo foi encontrado, o pai da vítima se desesperou. A revolta foi ainda maior, já que durante as buscas pela filha ele ficou frente a frente com o genro, que estava com os tênis nos pés.

Agora a família quer que a prisão de Jonathan seja preventiva, para que o suspeito aguarde o julgamento atrás das grades.

0

Últimas notícias